sexta-feira, 11 de março de 2011

PREPARE A IGREJA PARA O PRÓXIMO PASTOR

Por: Matt Schmucker*

Embora seja fácil desenvolver uma visão restrita no cumprimento das pressões diárias do ministério, os pastores devem sempre estar pensando nos dias futuros. Mas, até quão longe você deve pensar? Até ao tempo em que você tiver deixado a igreja, ou estiver morto, e, por conseqüência, a igreja tiver outro pastor.

A maneira como você pastoreia a sua igreja agora terá um impacto sério em determinar se a igreja continuará prosperando sob a direção de um novo pastor ou se ela murchará depois que você sair. Com isso em mente, aqui estão sete coisas que um pastor pode fazer para preparar bem sua igreja para o próximo pastor.

COMO PREPARAR SUA IGREJA PARA O PRÓXIMO PASTOR
1. Pregue a Palavra
Primeiramente, pregue a Palavra. “É claro!”, você diz. Mas o que pretendo dizer com isso é que você deve assegurar-se de que está criando em seu rebanho um amor pela Palavra de Deus. Você quer que sua igreja seja tão faminta das Escrituras, que não importa se é você ou se é outro homem que está pregando. Eles querem a Palavra! Seja um canal de pregação expositiva fiel e, assim, você preparará o caminho para o próximo pastor.
2. Deixe que outros preguem
Em segundo, deixe que outros preguem. Por fazer isso, você ensinará sutilmente à igreja que é a água (viva) que importa e não o vaso pelo qual ela flui.
3. Permita que outros liderem
Em terceiro, permita que outros liderem. Interrompa a dependência de você por demonstrar sua confiança em outros líderes da igreja. Deixe-os exercer liderança na oração, na leitura da Bíblia, nas reuniões e outras coisas mais. Se até agora você tem sido o homem que faz tudo, precisará de algum tempo para que esses outros líderes se acostumem com a nova situação. Portanto, seja perseverante com eles e veja como a igreja e os outros líderes crescem.
4. Reconheça o bom trabalho de outros
Em quarto, reconheça publicamente o bom trabalho de outros. Você já esteve numa igreja em que somente as realizações e o bom trabalho do pastor são reconhecidos? Isso exalta fortemente a posição do pastor e desenvolve um tipo de “super-sacerdócio” entre os membros da igreja. Em vez disso, reconheça freqüentemente, em público e em particular, o bom trabalho espiritual dos outros. Fazendo isso, você preparará melhor a sua igreja para a sua ausência.
5. Edifique as práticas da igreja em torno de princípios bíblicos e não de suas preferências pessoais
Em quinto, edifique as práticas da igreja em torno de princípios bíblicos e não de suas preferências pessoais. Quantas vezes já ouvi a declaração: “Nunca fazemos isso dessa maneira porque o pastor sempre quis...” Edificar as práticas de sua igreja em preferências pessoas, e não nos princípios bíblicos, edifica a igreja ao redor de você e não de Deus. Se você edifica sua igreja nos princípios bíblicos, o próximo pastor pode vir e ministrar tranqüilamente.
6. Arrume a sua bagunça (e a de seu antecessor)
Em sexto, arrume a sua bagunça (e a de seu antecessor). Eis algumas áreas cruciais:
a. Membresia: arrume o rol de membros de modo que o número de pessoas ali registrados seja quase equivalente ao daqueles que freqüentam regularmente a igreja. O rol de membros deve representar ovelhas. Remova os lobos, tanto quanto você puder, e exclua os que não freqüentam a igreja. Ajude o próximo pastor a ter um bom começo por saber exatamente que ovelhas ele é chamado a pastorear.
b. Liderança da igreja: empenhe-se por estabelecer líderes qualificados e remover os desqualificados. Sei de muitos casos de igrejas em que o último pastor nunca fez o trabalho árduo de remover um líder corrupto. De fato, às vezes o pastor saiu porque não queria mais lidar com o líder corrupto. Isso não é uma maneira de ajudar o próximo pastor!
c. Equipe de servidores: o mesmo que disse no ponto “b”. Não deixe um péssimo empregado a serviço do próximo pastor. Enfrente e resolva esse problema por amor à sua igreja e por amor ao próximo pastor. E, ao fazer isso, edifique o reino.
d. Dívidas: ninguém sente o peso de dívidas como um novo pastor. Com certeza, ele aprecia o novo prédio que o pastor anterior construiu, mas ele é paralisado pelas dívidas. Elas consomem grande parte do orçamento da igreja e obstruem iniciativas necessárias que visam à edificação de uma igreja saudável. Faça tudo que você puder para pagar todas as dívidas e não deixar débitos.
7. Tenha presbíteros
Em sétimo, tenha presbíteros. Isso talvez seja a coisa mais importante que você precisa fazer. Uma pluralidade de presbíteros ajudará na transição, para que o conhecimento do estado espiritual da igreja não desapareça com a mudança de pastor.
UMA VEZ QUE VOCÊ DECIDIU SAIR, CONSIDERE...
O que você deve fazer se já decidiu ir para outra igreja? Uma vez que você decidiu sair, considere o seguinte:
1. Prenda a sua língua, teologicamente falando. Não vacine a sua congregação contra uma doutrina ou uma prática bíblica que eles ainda não adotaram, por criticá-los severamente com essa doutrina ou prática, em sua saída. Se você fizer isso, estará imunizando-os contra a recepção desse bom ensino no futuro.
2. Limite seu conhecimento. Não continue a receber ou a acumular conhecimento de sua congregação quando você já sabe que está saindo. Isso tem de ser feito pelo próximo pastor ou por um presbítero que ficará na igreja. Sim, cumpra a vocação pastoral, mas leve outro líder com você, para que o cuidado continue depois que você deixar a igreja.
3. Controle a sua língua no que diz respeito a “ovelhas problemáticas”. Não estrague o começo do mistério do novo pastor por apresentar-lhe um quadro exageradamente desagradável de membros de sua igreja. Em outras palavras, não crie preconceitos no pastor contra quaisquer ovelhas do rebanho. Dê-lhes uma oportunidade de mudar, crescer e reconstruir a confiança pastoral.
4. Advirta o novo pastor. Havendo dito essas coisas no ponto 3, você deve advertir o novo pastor quanto aos lobos inflexíveis.
5. Saia. Com sabedoria, torne a transição algo breve. Tome bastante tempo para preparar a igreja a fim de que a transição seja tranqüila, mas não crie um engarrafamento para o novo pastor.
6. Esteja disponível ao novo pastor depois que você sair.
EXISTE SOMENTE UM SUPREMO PASTOR
Em tudo isso, seu alvo deve ser o de guiar a sua igreja de um modo que demonstre que há somente um Supremo Pastor: Jesus (1 Pedro 5.4). Portanto, prepare sua igreja para o próximo pastor e peça a Deus que faça a sua igreja continuar proclamando o evangelho fielmente por muito tempo depois de sua saída.
Matt Schmucker é diretor executivo do Ministério 9 Marcas e, presbítero na Igreja Batista de Captol Hill, no distrito de Washington.





Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe este blogueiro novato feliz! Adicione seu comentário com elogio, crítica ou sugestão. Deus te abençoe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...